fruto do espírito

Na nossa caminhada como cristãos, lendo a palavra de Deus, nós aprendemos que temos uma guerra espiritual dentro de nós, e que temos que lutar diariamente contra a nossa natureza carnal (desejos pecaminosos), e descobrir mais sobre o fruto do espírito.

O apóstolo Paulo nos ensina que, “se andarmos em Espírito” nós não satisfaremos os desejos da nossa carne, ele também nos ensina sobre o fruto do Espírito, que é totalmente ao contrário das obras da carne.

Mas, o que significa andar em Espírito? E como entender melhor sobre Fruto do Espírito e as Obras da Carne? Vamos aprender agora então?  

 Significado de Carne

A palavra “carne” na bíblia tem dois sentidos: o corpo e a natureza pecaminosa. O corpo foi formado por Deus, já a natureza pecaminosa o homem adquiriu logo após a queda.

O termo sarx é o termo usado no novo testamento para expressar a realidade da natureza pecaminosa do homem, ela destaca a personalidade humana separada de Deus, fora da influência do Espírito Santo, razão pela qual as obras más da Carne aparecem conforme descrito em Gálatas 5,19-21 e Colossenses 3.5-9.

As Obras da Carne

Quando o homem vive de acordo com as paixões e desejos da carne, certos resultados são inevitáveis. Paulo denomina estes resultados de as obras da Carne, expressão importante quando comparado ao “fruto” do Espírito.

Essas obras são manifestas publicamente; são claramente reconhecíveis para que todos vejam o que realmente são.

Imoralidade Sexual (Gl 5.19-21)

fruto do espirito
fruto do espirito

As primeiras três obras dizem respeito a satisfação sexual, e sugerem um clímax de depravação. Paulo começa com está área por causa do clima moral do mundo de seus dias.

Toda forma imaginável de imoralidade era comum e abertamente praticada por governantes, nobres, poetas, e também pelas classes religiosas da época, sem sentimento de vergonha ou remorso. Não admira que este fosse um problema com que Paulo se preocupasse quando lidava com os convertidos que vinham do paganismo.

Segundo ele, não há acordo nesta área; a imoralidade não pode ter lugar na vida cristã.

  • Prostituição é o significado básico do termo grego pornéia, mas na verdade diz respeito à toda relação sexual ilícita. Também inclui tendências antinatural como incesto ou homossexualidade.

  • Impureza é a impureza moral do corpo, ou da mente que é repulsiva a homens responsáveis e os separa de um Deus Santo.

  • Lascívia tem a ver com a imoralidade. Trata-se de conduta temerária, escárnio desavergonhado dos padrões da decência pública ou até respeito próprio sem levar em conta o direito dos outros.

(LIVRO GRATUITO) Aprenda os 3 PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA VOLTAR AO PRIMEIRO AMOR (mesmo que já esteja afastado(a) de Cristo)

Aqui Neste Livro Digital Você Descobrirá o Método Que a Bíblia Ensina Para Voltar ao Primeiro Amor e Que Muitos Ainda Não Viram Que Estava Escrito Lá!

(LIVRO GRATUITO) Aprenda os 3 PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA VOLTAR AO PRIMEIRO AMOR (mesmo que já esteja afastado(a) de Cristo)
Baixar Livro Digital Gratuito*Abra o link com o celular

Barclay relaciona significativamente esses três termos:” impureza (akatharsia) indica profanação geral da personalidade inteira, manchando toda esfera da vida; lascivia (aselgeia) indica amor ao pecado tão despreocupado e tão audacioso que as pessoas deixam de se preocupar com o que Deus ou os homens pensam de suas ações”.

“Para pessoas sensatas, a falta de firmeza moral que avassala nosso mundo é para nos deixar preocupados. A história revela que esta situação é o precursor certo de uma civilização em colapso. O sinal mais sério é quando educadores defendem o amor livre e a retirada de limites e inibições morais.

O passo final é a aceitação disso pelos líderes religiosos e já há indícios dessa atitude! A resposta cristã para os nossos dias não é diferente da resposta nos tempos de Paulo; não é um legalismo morto, mas uma disciplina dinâmica pelo Espírito” (R.E.Howard).

Falsas Doutrinas (Gl 5.20)

fruto do espírito santo
falsas doutrinas

O segundo grupo de “obras” más se relaciona com práticas religiosas pagãs, que também se constituíam problema entre os convertidos de Paulo que vinham do paganismo.

  • Idolatria é a adoração da imagem e do Deus que ela representa. Nisto se acha o perigo sutil. Originalmente, nem um ídolo foi feito para ser adorado. A imagem tinha um propósito de localização e visualização para tornar mais fácil adorar o deus do qual era a representação.O mal básico da idolatria é que a criação e adorada no lugar do criador (Rm 1.19-23). Neste sentido a idolatria é igualmente um problema em nossos dias, embora esteja revestido com requinte.Sempre que qualquer coisa no mundo passa a assumir o principal lugar em nosso coração, mente e propósito, então essa coisa tornou-se ídolo, pois usurpou o lugar que pertence a Deus.

    Ebook Grátis Revela: Os 21 Piores Erros que Você NÃO PODE Cometer quando Estiver Pregando o Evangelho!

    Clique Aqui para Baixar
  • A prática de feitiçarias (pharmakeia) é o uso de bruxaria ou magia na religião. Originalmente, a palavra significava o uso de remédios, mas depois se voltou para fins maus. Este tipo de feitiçaria tornou-se meio de prática de magia mais ampla, que por superstição foi relacionada estreitamente com religião. Faz muito tempo que este problema infesta a igreja cristã. Em vez de ser eliminada, em alguns lugares quantidade escandalosa dessa prática de feitiçaria foi “Cristianizada”.

Relações Humanas não cristãs (Gl 5.21)

o fruto do espírito santo
obras da carne

As próximas oito “obras” da carne estão no centro da lista de maus hábitos. Todas estas oito obras têm a ver com relações interpessoais. Inimizades era atitude de vida aceita nos dias do apóstolo.

Com inimizade franca entre grupos raciais e culturais (gregos versus bárbaros, judeus versus gentios), não é de admirar que essas atitudes caracterizassem as relações entre as pessoas, tudo isto é contrário à natureza cristã.

Inimizades e brigas tem uma inter-relação crucial que trabalham em ambas as direções. Inimizades resultam em “brigas”, e “brigas” causam inimizades. Paulo deixa bem claro que “brigas”, são características do mundo pagão (Rm 1.29), estavam totalmente opostas à unidade que Deus planejou para a comunhão cristã.

“A mente da carne é inimizade contra Deus” (Rm 8,7), e naturalmente resulta em inimizades contra os homens. Essas inimizades produzem porfias ou desinteligências e brigas.

O termo emulações tem dois significados diferentes. Paulo usa no sentido de zelo, entusiasmo, ou ardor na busca de uma grande causa ou tarefa. No grego secular, zelos descrevia uma virtude nobre (2.Co 11.2), fornecendo ímpeto para emular aquilo que era admirado nas realizações ou posse dos outros.

Porém, tal concentração na felicidade dos outros pode se regenerar em ressentimento invejoso, tornando zelo semelhante a inveja.

Assim, emulação (zelos) não é intrinsecamente mal. Quando a pessoa depara o sucesso e realizações dos outros, ela pode se inspirar e escalar novas alturas, ou se ressentir dessa felicidade com ciúme amargo (ciúme com conotação má).

Uma das “obras da carne” mais complexa é a ira.

Aqui Paulo enfatiza os aspectos violentos e breves da ira, ou seja, temperamento explosivo ou raiva instantânea; raiva que é verdadeira loucura temporária, refletindo hostilidade pecaminosa que é nitidamente um mecanismo de defesa da carne.

Esse temperamento deve ser banido da vida do cristão, o Novo Testamento é bastante claro em afirmar que semelhante exibição de temperamento é a manifestação pecaminosa que o indivíduo ainda está no domínio de sua natureza inferior (carne).

Peleja. Nos escritos de Paulo, a palavra denota claramente espírito de ambição pessoal é a rivalidade que resulta em partidarismo, o qual coloca o partido acima da igreja (Barclay).

Dissensões (divisões). A rivalidade motivada por egoísmo, só podem resultar em divisões que destroem a unidade da igreja. Aqui, Paulo não está falando de diferenças fundamentadas em crenças sinceras; ele está preocupado com divisões ocasionadas por motivos errados.

Diferenças honestas não são incompatíveis com comunhão harmoniosa, porque parte vital da liberdade e do amor é o respeito pela opinião dos outros, mesmo quando essas conflitam com a nossa.

Inveja. A inveja produz ressentimento amargo e, na maioria das vezes, esforço de privar os outros da sua felicidade e sucesso (Rm 1.29; Fl 1.15).

Paulo encerra a lista das “obras da carne” com esses dois termos cujo os significados são totalmente óbvios: bebedices e glutonarias. As escrituras, e surpreendentemente o mundo dos dias de Paulo, reconheciam que a “embriaguez” era vergonhosa e degradante. É lógico que não tem lugar na vida do cristão.

Glutonarias. Embora a palavra fosse glutonaria fosse usada no grego secular com o significado simples de comemoração, no Novo Testamento descreve excessos que são mais bem descritos por devassidão e libertinagem. Tais ações contradizem o testemunho cristão.

Está lista, de modo algum, é conclusiva. A frase e coisas semelhantes mostra que o escritor visava uma lista que fosse, em princípio, representativa dos males resultantes da vida segundo a carne.

 O Fruto do Espírito

fruto do espírito amor

O Fruto é o produto de muitas plantas e árvores, já na bíblia, a palavra fruto se refere ao resultado de alguma ação ou atitude específica.

A escolha de Paulo do termo fruto é importante quando comparado com as “obras”. “uma obra é algo que o homem produz para si mesmo; um fruto é algo que é produzido por um poder que não é dele mesmo. O homem não pode fazer o fruto. Paulo está dizendo que estes produtos são resultado do Espírito divino operando no espírito humano.

Amor (Gl 5.22)

A lista do apóstolo Paulo começa necessariamente com ágape (caridade amor), porque este é a maior de todas as virtudes (1Co 13.13), é o manto que une tudo com perfeição (Cl 3.14). O amor cristão é uma categoria abrangente e fonte exclusiva dos outros frutos, no mesmo sentido em que o tronco sustenta os galhos.

Considerados desta perspectiva, os frutos que se seguem são amor em ação e expressões descritivas da ágape (ágape, amor, amor-caridade).

A palavra grega ágape é um termo distintamente cristão, criado da necessidade de descrever adequadamente o evangelho da nova criatura. Mas adiante o termo ágape é usado primariamente para se referir ao amor que os indivíduos têm, ou deveriam ter uns pelos outros.

Alegria e Paz (Gl 5.22)

Esses dois frutos do Espírito têm relação vital um com outro. Gozo é a “alegria” ou felicidade que irradia da vida do crente-uma expressão eterna de paz interior.

Longanimidade (Gl 5.22)

A “paciência” a paciência é seguramente o fruto que torna o homem semelhante a Deus. Como ocorre com outros termos, está é característica de Deus; e do homem, segundo Deus quer que ele seja.

Como Deus é paciente com os homens, então eles são pacientes nele, e com seus semelhantes; pois as circunstâncias e os acontecimentos estão nas mãos de Deus.

Longanimidade é exatamente o que a palavra sugere: ânimo longo, firmeza de ânimo, constância de ânimo, alguém que permanece animado por muito tempo sem se deixar abater. Sua essência primária é a perseverança, nunca desisti, suporta as pessoas e as circunstâncias.

É este tipo de paciência que reflete verdadeiramente o amor cristão (1Co 13.4). Tal amor paciente não é nossa realização, é o trabalho de Deus no coração dos homens, pois é o fruto do Espírito.

Benignidade (Gl 5.22)

Diversas palavras são usadas para definir benignidade como virtude do fruto do Espírito Santo: bondade, ternura e gentileza.

A benignidade é a generosidade que procura ver as pessoas da melhor maneira possível. É compassiva e da resposta branda, que segundo disse Salomão, desvia a ira e evita explosões de raivas (Pv 15.1). (Stanley Horton, doutrina do Espírito Santo).

Na enciclopédia de Orlando Boyer, ele fala da benignidade de muitas maneiras:

  1. A benignidade de Deus dura para sempre (1 Cr 16.34).

  2. A benignidade de Deus leva o homem ao arrependimento (Rm 2.24).

  3. O cristão deve revestir-se de benignidade (Cl 3.12).

  4. A benignidade é uma virtude do fruto do Espírito Santo (Gl 5.22).

  5. O cristão precisa viver na benignidade do Espírito Santo (2 Co 6.6).

  6. A benignidade já foi manifestada (Tt 3.4).

  7. Ela é pedras preciosas (Ex 27.22).

  8. Como bons frutos (Jr 24.2).

(LIVRO GRATUITO) Aprenda os 3 PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA VOLTAR AO PRIMEIRO AMOR (mesmo que já esteja afastado(a) de Cristo)

Aqui Neste Livro Digital Você Descobrirá o Método Que a Bíblia Ensina Para Voltar ao Primeiro Amor e Que Muitos Ainda Não Viram Que Estava Escrito Lá!

(LIVRO GRATUITO) Aprenda os 3 PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA VOLTAR AO PRIMEIRO AMOR (mesmo que já esteja afastado(a) de Cristo)
Baixar Livro Digital Gratuito*Abra o link com o celular

Bondade (Gl 5.22)

Analisando duas virtudes do fruto do Espírito a benignidade e a bondade, notamos que há muita semelhança entre ambas. No entanto, podemos fazer distinção entre essas duas palavras da seguinte maneira: a benignidade está relacionada com a qualidade, com o sentimento. Bondade aponta para vida prática.

A benignidade fala de um cristão que tem um coração puro, sempre deseja fazer o bem, e quando ele põe em prática o que tem no coração, está praticando bondade.

Na praticidade existente entre benignidade e bondade, apontando para o coração, sentimento em fazer o bem, elas estiveram presentes no ministério de Jesus Cristo, em sua ação prática em querer zelar a casa de Deus Ele evidenciou bondade (Mt 21.13), mas mostrou um coração benigno ao perdoar a pecadora.

A Fé (Gl 5.22)

Quando o Cristão tem uma verdadeira, não se perde pelo caminho da vida, nem é iludido com as coisas deste mundo, e nunca anda para trás, só para frente. A que o Cristão lhe tem dá uma visão além das coisas desta vida, de uma realidade melhor que a do momento presente.

A fé que o Cristão tem é uma fé que acredita no poder de Deus que é capaz de criar tudo outra vez, não importa o cenário que se apresente.

Quando o cristão acredita que Deus é fiel, ele recebe a aprovação divina. Quando o Cristão vive pela , quer oferecer a Deus o melhor, ele leva a sério as advertências divinas, ele coloca de lado os riscos e se entrega aos cuidados do pai.

Mansidão (Gl 5.22)

A palavra mansidão, destaca uma pessoa que é gentil, humilde, cortês, amável, suave, tolerante. A mansidão pode ser entendida como uma qualidade suave, como uma canção que tranquiliza a alma mais angustiante.

Ao descrever a mansidão dentro do contexto bíblico, Stanley Horton diz:

A mansidão não é se auto rebaixar ou fazer pouco de si mesmo. Pelo contrário, é humilde genuína que não se considera importante demais para realizar as tarefas humildes. Não assume ares de grandeza, age de forma cortês, atencioso gentil com todas as pessoas. É modesta, mas bem-disposta a dar sua contribuição quando algo precisa ser feito.

Temperança (Gl 5.22)

O último fruto é a temperança, mais bem traduzida por autocontrole embora este fruto descreva a cobiça de todas as paixões e desejos do homem (1 Co 9.25). Também tem a aplicação específica de ser sexualmente moderado. A pureza moral era virtude distintamente cristã, e tende a ser nos dias de hoje.

O propósito de Deus é que seus filhos vivam no mundo, mas permaneçam puros da depravação moral que há no mundo. Isso é possível quando o Crente anda pelo Espírito, porque autocontrole é fruto do Espírito. Este autocontrole do Espírito, atinge todas as áreas da vida cotidiana.

Com aparente toque de ironia, Paulo encerra sua lista com a observação de que contra essas coisas não há lei. Na melhor das hipóteses, esta é uma clássica indicação que serve para confirmar enfaticamente sua alegação de que toda a lei se cumpre no amor e em suas virtudes relacionadas.

Sua análise do amor em ação retrata dramaticamente que este é o modo no qual a vontade de Deus para o homem se cumpre em sua total essência e espírito. A vida sob a disciplina do Espírito é a única alternativa adequada ao legalismo e à vida de autodestruição sem restrições.

Andar pelo Espírito

andar no espírito
andar no espírito

A única maneira que o Cristão tem de não praticar “As obras da “carne” é andando pelo Espírito. Vivendo “A vida no Espírito”, está vida requer uma grande decisão religiosa; temos de fazer uma escolha entre uma vida guiada e capacitada pelo Espírito Santo ou uma vida guiada pelos nossos desejos carnais.

A vida no Espírito nos protege dos males da imoralidade, o Espírito santo em nossa vida alimenta o crescimento de todas as atitudes semelhantes a Cristo.

Quando o Cristão anda no Espírito ele crucifica a carne com suas tendências e desejos e passa andar em novidade de vida, uma vida nova vivida sob a disciplina do Espírito.

“Se vivemos pelo Espírito, andemos também no Espírito” Gálatas 5.25.

 Escrito Por: Edvania Lopes.

Fontes: livro: obras da carne e o fruto do Espírito, Osiel Gomes. Comentário Beacon Novo Testamento, livro 9. Dicionário bíblico wycliffe. Comentário Histórico-cultural do Novo Testamento.

AGORA, SE VOCÊ QUER FORTALECER SUA INTIMIDADE COM DEUS, LEIA ISSO…

Me diz uma coisa… tem se sentido meio frio espiritualmente?

Anda sem ânimo para ler a bíblia TODOS OS DIAS? 

Não consegue ter mais fervor na oração? Sente que as vezes sua oração nem passa do teto do quarto?

Te pergunto isso porque eu já estive assim e sofri muito com esse problema, me sentia frustrado ao final de cada dia por não ter conseguido nem pegar na bíblia para ler, por não ter passado um tempo com Deus.

O pior é que até minha oração estava rasa, não conseguia passar mais de 5 minutos orando, logo batia o sono, faltava palavras…

E por causa disso comecei a me sentir afastado de Deus a cada dia que passava.

Fui sentindo que minha vida espiritual estava fria!

E você tem sentido falta de se relacionar mais com Deus também?

Gostaria de fortalecer sua intimidade com o Senhor?

É necessário termos intimidade com Deus porque como iremos morar com alguém a qual não somos íntimos?

Seria estranho né?

E, se você não alimentar a sua alma com a palavra e a oração, irá morrer espiritualmente, com toda certeza!

Depois que vivi essa situação na pele e venci, descobri qual foi o caminho que segui para fortalecer nossa intimidade com Deus…

E hoje, você só esta lendo este conteúdo porque deu certo de verdade, comigo e com mais de 400 pessoas que aplicaram a mesma metodologia bíblica que ensinei…

Com esta metodologia você conseguirá restaurar e fortalecer sua intimidade com o Pai de forma que consiga ter um relacionamento diário e sólido com Deus para toda vida!

Quer entender melhor como funciona este método bíblico?

CLIQUE AQUI E ME CHAME NO WHATSAPP QUE TE EXPLICO AGORA MESMO!

Quando você aplicar isso, sua vida toda  vai mudar para sempre, acredite, eu garanto!

——————————————————–

Esse método vai mudar a sua vida para sempre, acredite, eu garanto!

Então se você gostou e esse conteúdo te ajudou de alguma forma. Se pelo menos uma frase dele te ajudou a entender como conhecer a Deus, compartilhe no Facebook e com seus amigos no Whatsapp.

Para que assim, todos saibam realmente diferenciar o fruto do espírito e as obras da carne, e assim possam ser edificados.

Deixe um comentário abaixo dizendo se gostou ou não! Muito obrigado, que Deus lhe abençoe e que a paz de Cristo esteja contigo! Amém.

(LIVRO GRATUITO) Aprenda os 3 PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA VOLTAR AO PRIMEIRO AMOR (mesmo que já esteja afastado(a) de Cristo)

Aqui Neste Livro Digital Você Descobrirá o Método Que a Bíblia Ensina Para Voltar ao Primeiro Amor e Que Muitos Ainda Não Viram Que Estava Escrito Lá!

(LIVRO GRATUITO) Aprenda os 3 PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA VOLTAR AO PRIMEIRO AMOR (mesmo que já esteja afastado(a) de Cristo)
Baixar Livro Digital Gratuito*Abra o link com o celular

Sobre o Autor

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


  1. Teste perfeito, é muito bom aprender cada vez mais de Deus, e dos frutos do Espírito Santo,obrigada pela ajuda,a vida cristã nem de longe é fácil mas vale apena cada caminho percorrido na esperança de um dia está nos braços do pai,e ter aqui ainda aqui na terra uma vida provada e aprovada por ele.

Solicitar exportação de dados

Utilize este formulário para solicitar a exportação de seus dados. Clique aqui

Solicitar remoção de dados

Utilize este formulário para solicitar a remoção de seus dados. Clique aqui

Solicitar retificação de dados

Utilize este formulário para solicitar a retificação dos seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados por exemplo. Clique aqui

Solicitar cancelamento de inscrição

Utilize este formulário para solicitar o cancelamento de inscrição do seu e-mail em nossas Listas de E-mail. Clique aqui